Lenntech <!-- PLUGIN:LANGUAGE:water_treatment_and_purification --> Lenntech <!-- PLUGIN:LANGUAGE:water_treatment_and_purification -->

Dessalinização P ó s-tratamento


Num tratamento por Osmose Inversa (OI), o permeado deve ser condicionado à postriori da unidade de OI, dependendo do fim a que se destina.


À saída do primeiro passo de OI e tendo em conta as condições gerais de salinidade e temperatura da água do mar, o permeado tem um pH ligeiramente ácido, a concentração de TDS está entre 70-350mg/L, os iões cálcio e magnésio têm uma concentração de 2 a 6mg/L e a concentração de boron está entre 0.5-1.2 mg/L

As tecnologias de pós-tratamento variam com a aplicação final da água a tratar:

Água potável

Água para rega

Água de processo

Cloreto de sódio

< 450 mg/L

Optimização SAR

Mínimo

Calcium, Magnesium

Hardness 6-10oD

Mínimo

pH

6.5-8.5

Boro

<0.5 mg/L (WHO)
<1 mg/L (EU)

Depende da semente

-

Desinfecção

Requirido

Não é necessário

Água potável

O cloreto de sódio e o bromo podem ser reduzidos, até valores ainda mais baixos, depois de um segundo passo de OI utilizando membranas específicas para água salobra ou para água do mar. Este segundo passo de OI reduz quase para zero as concentrações residuais de cálcio e magnésio. Por esta razão o permeado, resultanto do segundo passo de OI deve ser remineralizado, para atingir a dureza normal de 8oD (100mg/L CaCO3).


Esta solução cumpre todos os requisitos de baixo teor em sódio e elevado teor em cálcio para água potável.


Água para rega

Água destinada para a irragacão de plantas torna o processo mais complexo. Isto porque há a necessidade de determinar o equilibrio entre os iões sódio, cálcio ou magnésio por forma a garantir uma penetração eficiente da água no solo. Este equilíbrio é dado pelos seguintes parâmetros: ratio de adsorção de sódio (SAR Sodium Adsorption ration) e a condictividade eléctrica (EC).

É igualmente necessário remover o boron, pois é um elemento tóxico para as plantas. Para manter uma EC mínima de 0.3 mS/cm (~200 mg/L TDS) e uma concentração suficiente de iões cálcio e magnésio, o segundo passo de OI ou um grande by-pass deve ser evitado. E em alternativa, para a remoção do boron pode-se usar uma resina de permuta iónica e de seguida remineralizar a água.

Água de processo

Denomina-se água de processo todos os tipos de água que não precisam de estar dentro das normas da Organização Mundial de Saúde. As especificações das água de processo são determinadas pelo próprio fabricante do aparelho/utilidade, onde a água vai ser aplicada, como por exemplo caldeiras, permutadores de calor, diluidores, etc. Quando a água se destina ao aquecimento/arrefecimento, esta deve conter baixo teor em minerais, de maneira a evitar depósitos de calcário nas tubagens ou corrosão.


Para mais informação acerca de desmineralização visite a nossa página de Polishing Step.
___________________

PÓS-TRATAMENTO: SUMÁRIO

Processo Água potável Água para rega

Água de processo

Remoção do cloreto de sódio Segundo passo de IO (Membranas BW ou SW )

-

Segundo passo de IO (Membranas BW ou SW )
Adição de cálcio e magnésio Remineralização

-

Neutralização ( pH~7) Adição de NaOH/HCL
Remoção do boron Tratamento soda caustic + 2o passo de OI Permuta iónica com resina específica para a romoção do Bo
Desinfecção Necessário

Não é necessário

Dessalinização

Origem da água do mar

Dessalinizaçao Pre-tratamento

Dessalinização Pós-tratamento

Dessalinização Polishing steps

Osmose Inversa processo de Dessalinização

Dessalinização e custos energéticos

Eliminação da salmoural

Membranas lavagem (CIP)

Armanezamento e distribuição

Contentor / Tropicalização

Instrumentação e Controlo (SCADA)

Sobre a Lenntech

Lenntech BV
Rotterdamseweg 402 M
2629 HH Delft

tel: +31 152 755 717
fax: +31 152 616 289
e-mail: info@lenntech.com


Copyright © 1998-2016 Lenntech B.V. All rights reserved